Destaques Igreja no Mundo

Fundação Pontifícia “Ajuda à Igreja que Sofre” realiza encontro em BH

“Em verdade eu vos digo, que todas as vezes que fizestes isso a um dos menores de meus irmãos, foi a mim que o fizestes!”Mt 25,40
Atentos ao chamado de Jesus ao cuidado com os mais necessitados a associação Aid to the Church in Need (ACN) “Ajuda a Igreja que sofre”, promoveu em Belo Horizonte um encontro com os benfeitores dessa obra no final do mês de março (23/03), na Igreja de Nossa Senhora da Boa Viagem.
O encontro teve como assessores os voluntários da ACN, Bruno Redigulo e Tatiana Ludus, que mostraram os trabalhos que estão sendo desenvolvidos pela ACN em todo o mundo.
A Diocese de Sete Lagoas esteve representada pelo seminarista Willian Avelar que está no último ano de Teologia.
Seminarista Willian Avelar
Breve histórico 
A ACN é uma Fundação Pontifícia com sede no Vaticano, que foca sua assistência na Igreja, onde ela é mais carente ou perseguida. Mais de 60 milhões de pessoas são beneficiadas – todos os anos – por meio dos mais de 5 mil projetos apoiados pela ACN em cerca de 140 países, incluindo o Brasil. A ACN é a ponte que liga quem pode ajudar àqueles que precisam de ajuda. Os recursos que a ACN dispõe são frutos da generosidade individual dos benfeitores que, juntos, fazem um verdadeiro milagre da multiplicação, levando assim a dignidade e a esperança aos pequeninos e mais necessitados de nosso tempo.
A ACN nasceu do sofrimento e da necessidade extrema de um povo que sentiu na própria pele a barbárie da maior guerra do planeta, a II Guerra Mundial. A Alemanha foi totalmente destruída e seu povo jogado nas piores condições humanas imagináveis. Diante deste quadro trágico surge uma esperança que consegue amenizar, ao menos um pouco, a dor deste povo marcado por uma batalha que não teve vencedores.
Em 1947, após a Segunda Guerra Mundial, o padre holandês Werenfried van Straaten viu a miséria em que viviam os alemães que permaneceram em sua pátria. Inquieto com a situação escreveu um artigo desafiador, pregando o amor e a reconciliação aos que antes eram inimigos da Alemanha. Não demorou até que sua voz encontrasse corações generosos e sensíveis: milhares de pessoas passaram a ajudá-lo. Como a Europa estava dizimada pela guerra, eram poucos os que podiam ajudar com dinheiro; muitos doavam algo de casa, algum alimento. Toucinho era um alimento comum entre os mais humildes daquela região e o que mais se conseguiu arrecadar, conferindo ao padre Werenfried o apelido de “Padre Toucinho” (assim chamado, pois o toucinho era o alimento mais em conta comprado por ele para alimentar os mais carentes).
Padre Toucinho observou que as pessoas que doavam sentiam uma profunda e autêntica alegria em seus corações e percebeu que o gesto da caridade não levava felicidade e alento apenas para os que seriam ajudados, mas também para os que estavam ajudando. A verdade bíblica se confirmava: “há mais felicidade em dar do que em receber” (At 20,35). Nascia então a ACN! (Kirche in Not em alemão). À medida em que o auxílio chegava aos mais necessitados – não mais somente na Europa – a ACN se tornava conhecida e os Papas pediam que se expandisse ainda mais a obra, não apenas para aqueles que passavam necessidades por conta da guerra, mas para todos os que sofriam por viver a sua fé.
Fonte: Site da ACN
Fotos e texto: Sem. Willian Avelar
Share This