Destaques Voz do Pastor

Carta Pastoral por ocasião do 2º Turno das Eleições

Como criar e viver a “Cidadania Ativa”?

Sete Lagoas, Outubro de 2018.

“[…] Não sabeis interpretar os sinais dos tempos […] ” (cf. Lc. 12,54-59) 

 

Aos irmãos e irmãs da Diocese de Sete Lagoas,

Paulo VI lembrou um meio eficaz para o serviço aos irmãos: “A Política é o caminho privilegiado de fazer caridade”.

No próximo dia 28 viveremos o segundo turno das eleições. Já conhecemos os candidatos. Quem merece o meu voto? Todos dizem que vão salvar o Brasil da corrupção, da pobreza, da violência… Que vão fazer o país crescer, acabar com o desemprego e a miséria, distribuir a renda, oferecer segurança… Enfim, pôr ordem na casa.

Honestamente: alguém pode acreditar que um deles consiga fazer isso tudo em quatro anos e, além disso, sem roubar? É hora de nos conscientizarmos de que a nossa participação como povo solidário é essencial para o progresso e a paz.

Nenhum candidato pode fazer tudo sozinho. Mudar exige mais. Não é tarefa para um homem ou uma mulher, ou mesmo para uma geração. É missão permanente. Exige trabalho, paciência e perseverança. E, sobretudo, é preciso que se mantenha viva a Esperança.

O que muda uma sociedade é o compromisso de participação do povo. E o voto consciente e livre é parte necessária (embora não suficiente) nessa caminhada. O bom político não é aquele que se apresenta como quem conhece todas as respostas, mas o que sabe perguntar e tem disposição para ouvir. Alguém que ama o povo, é transparente, corajoso, procura conhecer a realidade, estuda soluções e caminhos de esperança para todos – não apenas para o seu grupinho – e é capaz de reunir equipes e liderar companheiros competentes, dedicados, honestos e éticos.

Sabemos, por outro lado, que o nosso compromisso não termina no ato de votar. Mesmo após elegermos nossos representantes, nós não devemos nos tornar simples espectadores, mas continuarmos operários ativos na construção da cidadania. Não podemos negar nossa participação nos Conselhos Municipais, nos grupos de representantes de Pais, de Moradores e para o acompanhamento ativo da Câmara Municipal e do Executivo.

Minha sugestão para os amados irmãos e irmãs? Apenas isto: desarmemos os espíritos e, como verdadeiras fontes de Vida, de Paz e de Amor que devemos ser, conversemos confiantemente entre nós – nas rodas de família, de amigos e de colegas – sobre as alternativas mais convenientes para o momento. A Sabedoria de Deus está nos nossos corações – no coração do seu Povo!

Que o Espírito Santo ilumine a nossa vida, especialmente nos dê discernimento no voto. Façamos da cabine eleitoral um templo e da urna o altar onde colocaremos, como oração, as nossas opções livres, conscientes e patrióticas por nomes capazes de fazer renascer a Esperança e levar o nosso povo (tão triste…) a sorrir novamente.

Nossa amada Padroeira, a Mãe Aparecida, neste mês que lhe dedicamos, nos ajude a construir dias mais felizes para o Brasil. Afinal, voto exige reflexão e compromisso.

Um grande abraço e fiquem em paz!

+Aloísio Vitral

Bispo de Sete Lagoas

 

 

Voz do Pastor

Dom Francisco Cota

Dom Francisco Cota

Em 10 de junho de 2020 foi nomeado pelo Papa Francisco, o sexto bispo da Diocese de Sete Lagoas (MG).

Agenda Diocesana

SuMoTuWeThFrSa
 

1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

31

 
 « ‹Maio 2021› » 
Share This