Destaques Formação Permanente

Dá-me de tua casa

“Ninguém fique devendo nada a ninguém a não ser o amor, pois ele não faz mal a ninguém”.  (Rm 13,8)

O tecido social do tempo presente está rasgado, faces arranhadas, corpos fustigados, corações petrificados, inflexibilidade nas relações sociais, econômicas e religiosas. Pisamos em cascas de ovos. Há de se tomar cuidado com o que se fala, veste, come e reza.  Somos tomados pelos medos e inseguranças. O outro é um perigo.

Nestes tempos duros é preciso ir além da casca dura, dos adjetivos. É preciso buscar na “terceira margem” do rio, calado e profundo em sua existência, a água de nossa sede. No silêncio, escutar e descobrir a essência, no invisível que tem rosto e coração e precisa ser cuidado.

Cuidar é dar atenção, sentir a realidade do outro e vivê-la na gratuidade. Os cristãos são chamados a se tornarem casas, hospedaria, ser hóspedes uns dos outros. A casa é o lugar do encontro, da hospitalidade e economia solidária, onde a mesa é comum na partilha dos dons e bens da vida. Isso implica cuidado. Ser cristão é cuidar uns dos outros. Portanto, somos hóspedes uns dos outros, casa para outros. A casa não são paredes, mas as pessoas em suas relações de cuidado e ternura. Dá-me da tua casa! Saboreemos da companhia um do outro, na água da acolhida e no pão partilhado. Sejamos hóspedes uns dos outros!

O hóspede vive numa situação de dependência, aceita e aprecia o que lhe é oferecido. Vive-se da gratuidade de ser recebido, acolhido, alimentado e incluído no mundo familiar do OUTRO. O hóspede não incomoda, não é arrogante, está na casa do OUTRO, em que tudo é sagrado. O hóspede recebe a gratuidade da hospitalidade, torna-se um amigo, não vai ao OUTRO para ser venerado, ao contrário, recebe a beleza da face do outro, no seu jeito de falar e caminhar, da sua cozinha e amizade. O hóspede é alguém que está a caminho, aprende, ensina a sociedade do bem-estar a sair da bolha da indiferença e assumir a hospedagem comum. Dá-me de tua casa!

 

Padre Warlem Dias – Diocese de Sete Lagoas

Publicado Jornal Sete Dias – 16/06

Adicionar comentário

Clique aqui para postar um comentário

Voz do Pastor

Dom Francisco Cota

Dom Francisco Cota

Em 10 de junho de 2020 foi nomeado pelo Papa Francisco, o sexto bispo da Diocese de Sete Lagoas (MG).

Agenda Diocesana

SuMoTuWeThFrSa
 

1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

 
 « ‹fev 2021› » 
Share This