Pastorais Sociais - NOTÍCIAS

Dia da Consciência Negra

No dia da Consciência Negra (20), comemora-se a percepção histórica e cultural que os negros têm de si mesmos, de suas origens e de seus antepassados. Também esta data representa a luta contra a discriminação racial, contra a desigualdade social, o preconceito, a luta contra o racismo estrutural. A data foi estabelecida pelo projeto Lei n.º 10.639, no dia 9 de janeiro de 2003. No entanto, somente em 2011 a lei foi sancionada (Lei 12.519/2011) pela então presidente Dilma Rousseff.

Liberdade não significa somente não ter as mãos ou pés acorrentados, nem poder ir e vir quando quiser e onde bem entender. Os negros lutam por um direito muito simples há muitos, mas muitos anos mesmo: eles querem a verdadeira liberdade e ela significa respeito e uma vida com direitos iguais.

No Dia da Consciência Negra, o mundo deve atentar a que nós somos todos iguais, mesmo assim ainda existe discriminação racial. Celebre a igualdade entre os povos. A verdadeira beleza do mundo está em suas diferentes cores, seus matizes e suas nuances, que embelezam a paleta de nossas vidas. Afinal, qual é a graça de um mundo monocromático? Por isso é que a diversidade é algo a ser festejado! Ela é o que nos torna únicos em nossas particularidades. No Dia da Consciência Negra, repasse essa mensagem e repita esse gesto: celebre a diversidade!

Comissão para Promoção Humana e Ecologia Integral.

 

*Algumas informações para refletirmos sobre a situação do Brasil hoje. Clipping produzido pelo Núcleo de Estudos Sociopolíticos da PUC Minas e Arquidiocese de BH.

No país, 7 em cada 10 que moram em casas com algum tipo de inadequação são pretos ou pardos. Levantamento do IBGE, com dados da Pnad, retrata a desigualdade racial no acesso à moradia de qualidade.

Leia em: https://www1.folha.uol.com.br/cotidiano/2020/11/no-pais-7-em-cada-10-que-moram-em-casas-com-algum-tipo-de-inadequacao-sao-pretos-ou-pardos.shtml

Mulheres negras têm 64% mais risco de serem assassinadas do que brancas Mortes violentas de negras sobem, enquanto a de brancas cai; em feminicídios, 2 em 3 vítimas são negras.

Leia em: https://www1.folha.uol.com.br/cotidiano/2020/11/mulheres-negras-tem-64-mais-risco-de-serem-assassinadas-do-que-brancas.shtml

No Brasil, aborto vítima mais mulheres negras do que brancas. Elas também têm menos acesso a anestesia durante o parto normal e morrem mais em decorrência da gestação.

Leia em: https://www1.folha.uol.com.br/cotidiano/2020/11/no-brasil-aborto-vitima-mais-mulheres-negras-do-que-brancas.shtml

Homem negro é espancado até a morte por dois seguranças do Carrefour na véspera do Dia da Consciência Negra (VÍDEOS). Imagens chocantes mostram as agressões, na cidade de Porto Alegre, a João Alberto Silveira Freitas, que não resistiu aos socos e pontapés. Ele morreu poucas horas antes do Dia Nacional de Zumbi e da Consciência Negra. Os assassinos foram presos.

Leia em: https://www.brasil247.com/brasil/homem-negro-e-espancado-ate-a-morte-por-dois-segurancas-do-carrefour-no-dia-da-consciencia-negra

O Brasil é mais racista que os Estados Unidos? As polícias brasileiras mataram seis vezes mais que a norte-americana em 2019, sendo que 75% das vítimas eram negras. Dados piores refletem encaminhamentos diferentes para a questão racial.

Leia em: https://brasil.elpais.com/brasil/2020-11-19/o-brasil-e-mais-racista-que-os-estados-unidos.html

Mulheres negras e poder: um novo ensaio sobre as vitórias. Insurgentes, foi através de Antonieta de Barros que as mulheres negras estrearam na política eletiva. Primeira parlamentar negra do Brasil, eleita em 1934, em Santa Catarina, Antonieta ainda se manteve única neste espaço por mais de uma década.

Leia em: https://congressoemfoco.uol.com.br/opiniao/olhares-negros/mulheres-negras-e-poder-um-novo-ensaio-sobre-as-vitorias/

Aos 76 anos, idosa que aprendeu a ler e escrever depois dos 50 lança livro de poemas: ‘Hoje temos voz’. O livro ‘Jardim de Rosa-Palavra’ será lançado em dezembro. Poemas foram tirados do caderno de Maria da Conceição Paulo, a Pretinha, do grupo Meninas de Sinhá.

Leia em: https://g1.globo.com/mg/minas-gerais/noticia/2020/11/20/aos-76-anos-idosa-que-aprendeu-a-ler-e-escrever-depois-dos-50-lanca-livro-de-poemas-hoje-temos-voz.ghtml

Eleição 2020 marca ascensão da diversidade na vida política do país. Votação de transexuais, mulheres negras, indígenas e quilombolas mostra a força da representatividade nas urnas.

Leia em: https://www.brasildefato.com.br/2020/11/19/eleicao-2020-marca-ascensao-da-diversidade-na-vida-politica-do-pais

OPINIÃO: Anticolonialismo, principal legado de Milton Santos? Ele, que completaria 93 neste maio, não rompeu barreiras apenas por ser negro num contexto acadêmico esmagadoramente branco. Crítico à globalização capitalista, defendeu protagonismo das periferias para combater as desigualdades.

Leia em: https://outraspalavras.net/outrasmidias/anti-colonialismo-principal-legado-de-milton-santos/

Adicionar comentário

Clique aqui para postar um comentário

Voz do Pastor

Dom Francisco Cota

Dom Francisco Cota

Em 10 de junho de 2020 foi nomeado pelo Papa Francisco, o sexto bispo da Diocese de Sete Lagoas (MG).

Agenda Diocesana

SuMoTuWeThFrSa
 

1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

31

 
 « ‹mar 2021› » 
Share This