Destaques Formação Permanente

“E a família, como vai?”

A cada ano, a Igreja no Brasil promove uma semana especial dedicada à orações, encontros, debates e reflexões entorno do tema FAMÍLIA. A proposta já foi muito incentivada noutros momentos da história pastoral brasileira, mas em tempos de tantas crises institucionais, não tem sido diferente: as discussões são fragmentadas, os convites tímidos, os discursos contraditórios, vazios e pouco transformadores para o acolhimento das diversidades e problemáticas familiares destes tempos. Nos contentamos com os encontros de casais e pouco atuamos nas pastorais de fronteira onde o grito das famílias mais pobres está sendo sufocado.

O desafio das novas configurações familiares está resolvido para os cristão católicos? Acaso já evangelizamos à altura da maturidade da fé nossas famílias? As famílias já são protagonistas do processo de construção de uma sociedade justa e solidária? Os frutos de uma família verdadeiramente humanizada já é visto e conhecido na sociedade brasileira?

Em busca destas respostas alguns pequenos grupos se organizam e se entusiasmam na promoção de um trabalho discreto e silencioso em defesa da vida. Apesar de toda a timidez, os círculos de reflexão se espalham pelas casas e os gestos concretos vão ganhando espaço e repercussão. Mesmo quando a correria do mundo capitalista tenda garantir o isolamento da espécie movida todo o tempo pelo hiperconsumismo, ainda tem muita gente boa e animada, em todas as religiões, vendo na relação familiar um caminho de aprofundamento, crescimento, sustentação da esperanças de bem viver.

Bonito pensar no plano carinhoso de Deus ao escolher o caminho do ser família para o nascimento do Salvador. Acredito que para salvar a humanidade Ele poderia ter usado de todos os recursos de seu Divino Poder. No entanto, Deus escolhe, na contraditória relação familiar, revelar Seu Amor. A experiência humana de amar que chamamos de família pode até passar por turbulências e desconfigurações, pode ter que ser reinventada, reconstruída, revisada, mas continua sendo uma incrível possibilidade de proximidade com o Amor Maior.

Padre Evandro Bastos

[email protected]  

Voz do Pastor

Dom Francisco Cota

Dom Francisco Cota

Em 10 de junho de 2020 foi nomeado pelo Papa Francisco, o sexto bispo da Diocese de Sete Lagoas (MG).

Agenda Diocesana

SuMoTuWeThFrSa
 

1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

31

 
 « ‹out 2021› » 
Share This