Formação Permanente

“É quando não há mais razão para crer que a fé abre os seus olhos”

Vencer a morte! Ressurreição! É preciso uma roupa nova para a Páscoa!

A Cigarra canta até rachar. No longo processo de transformação, ela brota do chão e voa, não morre, ganha roupa nova. Vimos as cascas, porque aquela roupa não lhe cabe mais. Venceu a morte.

Os girassóis procuram pelo sol, mas os cristãos da sala de jantar, “são as pessoas da sala de jantar”. E continuam entre raros abraços e meneios de eliz páscoa, a cantar coelhinho da páscoa. Infantilizamos! “Mas as raízes a procurar, procurar”.

E numa santa semana vivemos o banzo, na virgem das Dores, cravada de flechas, vestida de fúnebre.

Lá no alto, pendurado na cruz, manchado de sangue, estava Ele. E o povo triste nas dores da Mãe e do Cristo e na alegria teatral. Considerai que ainda hoje, de Cristo a paixão continua em toda desumanidade. É preciso roupa nova! Vencer a morte. Nós somos o Cristo Ressuscitado nesta longa travessia.

Sexta-feira, Rio de Janeiro, enchentes e desabamento. A MUZEMA chorou dores de morte!

Segunda-feira, Notre Dame em chamas. O mundo chorou, a humanidade estava ali. Compadeceu. Solidarizou. No dia seguinte, 2,6 bilhões em doações. Quisera Moçambique ter igual sorte!

Na sexta-feira 19, Pataxó, Krenak e Kaxixó, gritam e choram por suas terras e águas. O Exército desfilou! Nas escolas, crianças num arremedo de indígenas gritavam ú,ú,ú…

O domingo de Páscoa tingiu-se de vermelho no Sri Lanka. A intolerância política de fundo religiosa é sangrenta.

De novo sem trabalho? Vamos ao Primeiro de Maio. Que outro Edifício Wilson, sem teto, não caia. Vencer a morte. É Páscoa! Nós somos o Cristo Ressuscitado nesta travessia!

E quando tudo parece noite é que se faz dia! A fé de olhos fechados e olhando para o céu, abre os olhos para fazer o caminho da vida nova.

Tirar as trancas dos medos, deixar os reclames, pisar fora do asfalto e ousar a abrir novas trilhas. Ninguém morre! Ganha roupa nova.

É na noite que nasce o dia. É no inverno que a primavera acontece. “É QUANDO NÃO HÁ MAIS RAZÃO PARA CRER QUE A FÉ ABRE OS SEUS OLHOS”.

A paz esteja com vocês!

Pe.Warlem Dias
Pároco da Paróquia Nossa Senhora das Graças em Sete Lagoas

Adicionar comentário

Clique aqui para postar um comentário

Voz do Pastor

Dom Francisco Cota

Dom Francisco Cota

Em 10 de junho de 2020 foi nomeado pelo Papa Francisco, o sexto bispo da Diocese de Sete Lagoas (MG).

Agenda Diocesana

SuMoTuWeThFrSa
 

1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

31

 
 « ‹mar 2021› » 
Share This