Igreja no Mundo

Encontro Mundial das Famílias-2018

Neste domingo (26), o Papa Francisco se despediu da Irlanda, onde esteve para participar do Encontro Mundial das Famílias.

Antes de abordar o avião no aeroporto de Dublin, o Pontífice se despediu do primeiro-ministro, Leo Varadkar; assim como de autoridades religiosas, entre eles o Arcebispo da capital irlandesa, Dom Diarmuid Martin.

O Pontífice esteve na Irlanda entre os dias 25 e 26 de agosto. Além dos eventos próprios do encontro internacional, o Santo padre aproveitou para dirigir discursos às autoridades locais, eclesiásticos e reunir-se com um grupo de vítimas de abusos por parte de membros do clero.

Assim, em seu discurso do dia 25 de agosto às autoridades civis, o Pontífice reconheceu que “o grave escândalo” de abusos sexuais, ocorridos também na Irlanda, é consequência também do “fracasso das autoridades eclesiásticas” no momento de “confrontar adequadamente estes crimes”.

O Santo Padre afirmou que compartilha os sentimentos de indignação por estes fatos e recordou que seu predecessor Bento XVI “não poupou” palavras para reconhecer a gravidade “e solicitar que fossem tomadas medidas ‘verdadeiramente evangélicas, justas e eficazes’ em resposta a esta traição de confiança”.

Do mesmo modo, este domingo, em suas palavras prévias à oração do Ângelus, no Santuário de Knock, Francisco pediu novamente perdão pelos abusos cometidos por membros do clero e assinalou que diante da imagem da Virgem Maria no interior deste santuário, ele encomendou à Mãe de Deus “todas as vítimas de abusos”.

Como parte do Encontro Mundial das Famílias, o Pontífice presidiu no sábado, a Festa das Famílias no estádio Croke Park, onde chamou as famílias a fundamentarem a vida familiar no amor de Deus e animou os pais a batizar as crianças mesmo sendo bebês “para que possam formar parte da grande família de Deus”.

Finalmente, neste domingo houve a Missa para quase meio milhão de fiéis e o encontro com os bispos, os quais animou a perseverar “em seu ministério de arautos do Evangelho e pastores do rebanho de Cristo”.

“Também estou agradecido pela ajuda que brindam a seus sacerdotes, cuja pena e desânimo causados pelos recentes escândalos são frequentemente ignorados”, expressou o Papa, que também se mostrou animado com os esforços realizados para obter a reconciliação das cítimas após os escândalos, e pediu evitar que estes fatos se repitam.

Durante a Missa que celebrou previamente, o Papa recordou às famílias que “são um lugar privilegiado e um importante meio” para difundir o Evangelho, sobre tudo para quem deseja chegar à terra prometida da esperança e da liberdade.

https://www.acidigital.com

Adicionar comentário

Clique aqui para postar um comentário

Voz do Pastor

Dom Francisco Cota

Dom Francisco Cota

Em 10 de junho de 2020 foi nomeado pelo Papa Francisco, o sexto bispo da Diocese de Sete Lagoas (MG).

Agenda Diocesana

SuMoTuWeThFrSa
 

1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

31

 
 « ‹Maio 2021› » 
Share This