Destaques Voz do Pastor

Nota de Dom Aloísio Vitral contra a Ação do STF

A Diocese de Sete Lagoas, através do seu bispo diocesano, Dom Aloísio Vitral, emite nota de repúdio contra a Ação do Supremo Tribunal Federal (STF) em ampliar a legalidade do aborto para até o terceiro mês de gravidez e descriminalizar os processos abortivos já praticados até as doze primeiras semanas de gestação. 

Em unidade com toda a Igreja, pedimos ajuda aos padres, leigos, grupos de pastorais, congregações e movimentos que divulguem e compartilhem estas palavras em suas redes sociais, meios de comunicação e, também, durante as celebrações nas comunidades paroquiais.

Segue texto na íntegra:

Nota de Dom Aloísio Vitral contra a Ação do STF

Há uma cientista irlandesa que usa a seguinte expressão: “estamos na sexta civilização. As cinco anteriores acabaram por questões climáticas, meteoritos, etc. Agora quem irá acabar com esta civilização, somos nós, os seres humanos”.  E quando uma “civilização”, em nome da liberdade e do puro positivismo jurídico, sobrepõe a liberdade ao direito à vida, tem início um perigoso processo.

O Supremo Tribunal Federal (STF) julgará em breve a Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental (ADPF) 442, ajuizada pelo Partido Socialismo e Liberdade (PSol). Na ADPF 442, o partido questiona os artigos 124 e 126 do Código Penal, que criminalizam a prática do aborto. Portanto, o STF pode em breve atropelar mais uma vez a Constituição e o Legislativo e legalizar o assassinato de bebês em nosso país.

No Brasil, desde 1980, o Projeto Tamar protege a vida das tartarugas marinhas. É um esforço louvável em prol da vida e de extrema importância. Porém, porque legalizar então, o assassinato de bebês?A decretação da morte sem culpa do ser humano em um momento de maior fragilidade, sem que se lhe dê o direito à defesa, é um dos maiores absurdos que esta “civilização” pode perpetrar.

Nos dias 3 e 6 de agosto, o STF realizou audiências públicas para receber as opiniões da sociedade civil a respeito deste tema. Uma possível legalização do aborto pelo supremo será não apenas uma injustiça, mas calará o grito de inocentes que deveriam ser acolhidos com todo carinho.

Não é possível aceitarmos a legalização do aborto no Brasil, que no fundo é um ataque à democracia, um ativismo judicial e uma injustiça gravíssima. É nosso dever pedir aos ministros que não façam isso e ratifiquem algo que é totalmente contra a vida. Não podemos, sem medo de errar, “legalizar o assassinato em nosso país”.

Acessem o site https://citizengo.org/pt-br/lf/165022-ministros-do-stf-nao-legalizem-o-aborto e assinem a campanha para enviar um recado claro aos ministros do STF: somos radicalmente contra a legalização do aborto.

Que nós possamos tomar consciência desta realidade e trabalharmos para que a vida tenha sempre a última palavra.

+Aloísio Vitral

Bispo Diocesano de Sete Lagoas

Adicionar comentário

Clique aqui para postar um comentário

Voz do Pastor

Dom Francisco Cota

Dom Francisco Cota

Em 10 de junho de 2020 foi nomeado pelo Papa Francisco, o sexto bispo da Diocese de Sete Lagoas (MG).

Agenda Diocesana

SuMoTuWeThFrSa
 

1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

31

 
 « ‹mar 2021› » 
Share This