Destaques Formação Permanente

“Tu me amas?”

Revista Veja Matéria: Aumento da pobreza do Brasil Personagens: Eduardo Bizerra da Silva(pai, catador de papel), Fabiana(mãe) e filhos Alex, Alessandra e Alana(bebê de oito meses) Foto: Cristiano Mariz Data: 29/11/2017 Local: Plano Piloto - Brasília - DF

A literatura Bíblica usa muito a simbologia e os sinais para trazer a mensagem libertadora da eleição e da salvação. É preciso se debruçar horas, rezar, meditar muito a Palavra para decodificar os sinais, sair das explicações prontas e aprofundar na beleza apresentada por eles. No entanto, sinais, são apenas sinais! Eles não revelam a totalidade do amor de Deus manifestado em Jesus Cristo. Ainda que muitas vezes revestidos de singularidade e espantosa beleza, são apenas sinais. Podem demonstrar muito do poder, mas não é disso que Jesus se alimenta, e seus sinais, apontam para algo muito maior que qualquer desejo ou poderio. É como ver uma foto ou uma notícia e julgar que ela é verdadeiramente ou somente aquilo. Uma foto, uma imagem é uma sinal. Porém, muito maior é o que está na experiência vivida por traz dos sinais.

Para debruçar-se sobre o que há de maior e mais profundo nos sinais do amor de Deus pela nossa humanidade é urgente experimentar esse amor. Não adianta comprar respostas ou justificar julgamentos. Só quem se alimenta desta íntima vivência quem é capaz de sentir, de experimentar, de irradiar esse pleno Amor de Deus em tudo que faz.

Vejo muitos falarem em AMOR! Por todos os lados o uso desse termo como uma palavra forte, cheia de explicações e argumentações vai revelando um desejo profundo de sentido para a vida. Em alguns casos revela, uma mendicância por fragmentos de amor: alguém que se sente muito carente pede amor o tempo todo. Noutros casos, o uso banal, mas nem por isso menor, dos que usam tão corriqueiramente o termo, leva-os a chamar o outro assim, sem se dar conta da intensidade: “- FALA, AMOR!”

Na vida cristã, para a veracidade e testemunho de sua real vivência, não adianta trazer o uso do termo apenas em palavras repetidas. Jesus pergunta, repete a pergunta e mesmo depois do sinal da pesca abundante, Ele revela o que o Pai, amando-nos profundamente, espera de nós: TU ME AMAS? Se a resposta for positiva virá o imperativo: ENTÃO, CUIDA!

Cuida! Promove a partilha, o sonho, a Vida!

Cuida! Defende o trabalho, a justiça e a paz!

Cuida! Desarma a ganância e o poder da opressão!

Cuida! Convide ao pensar, a reflexão, a sociologia, o perdão!

Tu de amas?

Cuida! Cuida da dignidade das minhas ovelhas!

Pe.Evandro Alves

pároco da Paróquia Santa Luzia em Sete Lagoas

Adicionar comentário

Clique aqui para postar um comentário

Voz do Pastor

Dom Francisco Cota

Dom Francisco Cota

Em 10 de junho de 2020 foi nomeado pelo Papa Francisco, o sexto bispo da Diocese de Sete Lagoas (MG).

Agenda Diocesana

SuMoTuWeThFrSa
 

1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

31

 
 « ‹mar 2021› » 
Share This